1 de julho de 2008

Sinopse

Foram alguns meses, não muitos, é certo. Mas, os suficientes para me marcarem tão profundamente como uma marca que fica gravada numa pedra dura … para sempre!
Eu tinha uma paixão louca por ele. Como surgiu, não sei. Cresceu de repente e sem aviso… Inesperada, violenta … diria até, de uma forma… irreal!
Em silêncio chegou … e de igual forma, partiu …
Alguém roubou o meu amor. Alguém roubou a melhor parte de mim.
Senti-me vazia… oca…. Inútil… não me conhecia. Cheguei ao cúmulo de me anular por completo.
O que é suposto fazermos ou pensarmos, quando aquilo que nos é mais adorado, querido, tudo aquilo em que acreditamos e lutamos se revela afinal falso?
Eu não sei. Alguém se esqueceu de me ensinar essa parte… ou, eu não estava suficientemente atenta para ouvir…
Fugi para o único sitio onde me sentia eu própria: em mim ! A minha alma falava a voz do silêncio e se elevava além dos céus ….até me encontrar de novo!
Posso assim assegurar, que foi no meio das mais densas névoas, por baixo das mais torrenciais chuvas, dos mais horripilantes relâmpagos… que me redescobri… que vi a luz novamente… tão branca, límpida e tão serena …
E à medida que esta luz dissipava a neblina que o meu sofrimento e vazio provocaram, se tornou mais concreta a definição do meu novo eu e do meu novo caminho….
Eu quero um amor incondicional, livre e repleto de energias positivas.

Assim, como eu, ninguém deve desperdiçar nenhuma oportunidade.
A vida são dois dias e um já o gastamos com dúvidas, inquéritos e pensamentos nefastos…
Se a porta se fechou, há que abrir as janelas e deixar entrar as coisas boas que ávida nos reservou !!

É a nossa segunda chance… não a desperdices !

17 comentários:

Humana disse...

Xinha que lindo texto cheio de sentimento!Tb já sofri por amor mas se caio, levamto-me a seguir e prossigo o meu caminho.Por vezes penso que não vou aguentar as desilusões mas existe sempre algo que me empurra pra vida e me faz acreditar de novo.
um beijo com ternura.

Luisa disse...

Olá Xinha,

Mais um texto intenso, replecto de emoção e paixão, e a grande verdade q salientas: "a vida são 2 dias.." Há que viver cada um como se fossse oultimo e sem desperdicios.

Um beijinho

Luisa

Miriam disse...

Que dizer linda alma?

Bem vinda a vida e que ela te traga agora alguem que realmente te mereça...

Bjuss de carinho

Coragem disse...

Dizem que um raio não cai no mesmo lugar duas vezes...
Aqui parece, que sim, raio de amor.

Espero que sim, digamos que uma nova vida dentro da mesma, por vezes, só nos afastando poderemos dar valor ao que perdemos.

(será que entendi bem?)

Beijinho

Xinha disse...

Com te entendo! Há coisas que não dá p'ra explicar, nem p'ra perceber, como começam e porque acabam... É inútil ficar a tentar encontrar explicações... é como disseste, fecha-se a porta, toca a abrir as janelas e venham de lá coisas boas! Muitas, aos molhos! Resmas de coisas boas!!! :)
Bj de Xinha p'ra Xinha*

Só Eu disse...

Abri um Don Perignon!
Brindei à vida, à reconquista, à alegria. Viva Xinha!
Parabens por teres aberto as janelas.
Então não é melhor assim?
Vive esta nova etapa da tua vida intensamente, completamente e ama incondicionalmente.
Estou feliz por ti
Beijinhos minha linda

Deusa Odoyá disse...

Oi minha estimada amiga Xinha.
Obrigado por sua visita ao meu cantinho.
espero quetenhas gostado.
Amiga o coração, tem coisas que nos surpreendem.
Mude , levante e creia nesse novo amor daqui para frente.
Dê chances de um recomeço mais forte e puro.
Beijos e fique na paz.
Sua amiga.

Regina Coeli.

Carlos disse...

Olá,

Gosto muito desta música, tem algo intenso .
Gostei bastante, deste teu escrito, porque revi-me, nele.
É duro a falsidade , a cobardia, o enganar os outros, e quando acontece , ficamos desamparados.
Com toda a certeza que , esta porta foi batida , mas janelas de paz e amor se irão abrir para si e de novo sentir o quanto é forte o amor incondicional.


Tudo de bom,

Deixo-lhe um sorriso

:)

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Xinha, belo texto...Espectacular...
Beijo

EU disse...

Bem, nada melhor que começar a ler isto logo pela manhã e concordar com todas as palavras escritas!

Abri mais uma janela da minha Toca ;-)

JINHO GRD GRD !!

Borboleta disse...

Que lindo texto...cheio de sentimento, melodia...

Tens toda a razão! Não devemos desperdiçar as oportunidades!!

Vive, aproveita e sê feliz!

Beijinhos

Paula Raposo disse...

Sem dúvida!! A paixão toma-nos de assalto sem esperarmos...e rapidamente nos deixa. Fica uma dorzinha que depois passa. Assim, saibamos redescobrirmo-nos! Obrigada pelas tuas carinhosas palavras. Beijos.

Angel disse...

Sabes que me revi em certas partes deste texto...gostei de o ler..fez-me bem...também gosto muito de passar aqui pelo teu cantinho..e em relação ao abraço..não tens de acradecer...fui de boa vontade...=)

Menina do Rio disse...

Vesti este texto; encaixei-me de tal forma que parece escrito por mim...

Saio atônita

As pessoas são diferentes, mas os sentimentos são tão iguais!

Um beijo

Desnuda disse...

Xinha querida,

obrigada por sua gentileza em visitar-me. Amei seu blog, seu perfil, seus textos. Feliz com a oportunidade de conhecer seu espaço.

Este texto é maravilhoso. Quem não sofreu por amor que atire a primeira pedra! E com certeza, como disse bem Verônica, de alguma forma todos passam por isso, senão a maioria. Mas nem todos após os primeiros tempos de sofrimento ( cada um tem o seu tempo) reagem como você. Portanto, não só fico feliz por você, mas pela experiência aqui narrada de forma tão sensível e formosa que certamente fará a quem se identificou com o texto um bem enorme. Portas abertas para a esperança.

Grande beijo!

num relance disse...

que instantes vejo?

http://numrelance.blogspot.com/2008/07/instantes.html

koruja disse...

As coisas não acontecem por acaso, isso é um facto, que não é so o recondito lugar comum, da justificação agradavel.
Essa razão que tenta esbater o que se sofreu, o que se chorou e o que nos tomba.
Mas ao ergueres-te sentes, que cresceste evoluiste, e que teria mesmo de acontecer, para que te olhasses assim...mais plena... mais TU