21 de julho de 2008

Vivo por mim













Cai a chuva em silêncio e ininterruptamente

Percorro a calçada que me conduz serenamente à tua porta

Olho para o céu. O semblante cinza combina com a minha alma

Instintivamente, enfio as mãos geladas no bolsos

A tua porta é ao fundo da rua estreita e velha

Aconchego-me no casaco, numa tentativa de me aquecer ou esconder, não sei…

Vou observando as gotas tocarem no chão dividindo-se em mil salpicos
Antes de se unirem e formarem uma poça de água, que faço questão de pisar

Espero que estejas à janela. A minha viagem não teria sido em vão

Sinto o vento sussurrar-me ao ouvido… quer que eu volte para trás

Ninguém se atreve a deixar a lareira quente e acolhedora

A minha volta tudo é silêncio. Apenas o fumo próprio que sai das chaminés e alguns carros apressados completam a paisagem onde me encontro

Será que me reconheces?

Dou um pontapé numa pedra e vejo rolar uns metros.

Tem folhas amarelas e castanhas na sarjeta. Belas. Parecem colocadas de foma estratégia por foma a embelezar tão feia rua.

Finalmente a Porta. Não é uma qualquer é a tua. É larga e gasta

A tua casa encaixa-se na perfeição. É gémea de todas as outras desta rua deprimente.

Na tua janela vejo um brilho forte, que me cega. Tento ver melhor, colocando a mão a fingir de pala, obrigando-me a elevar a face.

Penso que o vulto alto e corpulento que tanto brilha, sejas tu. És tu. Eu sinto-te

Pela face, escorrem gotas de chuva. Muitas. Misturadas com as minhas, numa luta desenfreada, para ver qual delas caí primeiro...

Olho para o chão. Medito, enquanto a chuva insiste em tentar tocar-me a pele.

Olho para ti, novamente.

E sigo em frente. Sigo na direcção da minha vida. A procura da felicidade, impõe-se!

Agora, pela minha face escorrem lágrimas, que me molham o sorriso.

Penso em mim. Finalmente.

Já não vivo por ti. Para ti.

28 comentários:

Coragem disse...

Magnifico texto, tal como o anterior.
Refresquei na tua chuva, mas fiquei triste com a porta que não se chegou a abrir.
Mas na vida nem tudo parece o que é.
Segue-se em frente, e um novo rumo poderá nos levar ao caminho esse o certo.

Beijo

Pjsoueu disse...

XInha:)

Fico feliz pelo facto de seguir em frente na procura linda de ser mais feliz no horizonte do teu sentir..em cada oportunidade linda que vais encontrar na esquina nova da vida:)

bjos de PJ

espirra canivetes disse...

Tanta chuva!

Apesar do calor que se faz sentir, este texto refresca...

Aaaatchiiim

Deusa Odoyá disse...

Oi minha querida amiga.

Lindo e sublime texto.
Continues a procura de sua felicidade, pois encontrarás em algum lugar essa porta aberta.
E quando a encontrares, viva e seja feliz.

Beijos da amiga.

Regina Coeli.
Obrigado por sua visita ao meu cantinho.

EU disse...

Maravilhoso e encantador !

A tua inspiração é algo de extraordinário!!

Continua assim amiga e vive para ti!!
Beijos grds

Antunes Ferreira disse...

Olá Xininha
Muito obrigado pela tua postagem no Travessa. Volta todos os dias...
A chuva é bué da fixe, como dizem os meus netos... Segue em frente. Muito bem.

Nuno disse...

Olá, bonitas palavras, mas não mandes a chuva para o Norte! Um lindo dia e a menina a falar de chuva? Eu vou estar na Figueira, no Mês de Agosto. Jardim das Abadias é ao pé do CAE e da Biblioteca da Figueira. beijos

Luísa disse...

LINDO!!!!!!!

Fico mais feliz ao saber que VIVES por ti, é sp por nós que faz sentido viver minha linda.

Um xi apertado

Luisa

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Ótimo texto! Cada vez melhor, amiga!
Fiz nova postagem. É sobre um filme que todo mundo já deve ter visto, mas acho que é a minha melhor resenha.
Apareça aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata

João Videira Santos disse...

Uma prosa poética recheada de sentidos e frases que se lêem no oculto do imaginário dum amor transversal...

caditonuno disse...

só 1 coisa, não é CAÍ, mas sim cai a chuva). de resto muito bom. dream on, lil' girl!

Menina do Rio disse...

Muita coragem, enfrentar a chuva para uma despedida de lágrimas...
nem sei mais pra quem vivo.

Beijinhos

mundo azul disse...

...finalmente!
Amar é muito bom, mas, quando deixamos de nos amar para dedicar tudo ao outro...Isso não é nada bom!

Seu texto é lindo! Foi um prazer vir até aqui...

Beijos de luz e o meu carinho!!!

Multiolhares disse...

Ainda que vivamos para alguém
Não podemos nos esquecer de nós
beijos

Angel disse...

Olá Xinha passei para te desejar uma noite cheia de Sonhos...e que por mais Amor tenhamos para dar..em primeiro e para tudo resultar bem..tem de ser a nós mesmo a primeira entrega...beijinho grande para ti...

Ana disse...

Seguir na direcção da própria vida é encontrar o caminho da felicidade.
Um beijo.

Só Eu disse...

Xinha
Só vivemos para os outros se conseguirmos viver também para nós.
Texto muito bonito (mais um)
Beijinhos

Anja Rakas disse...

Minha janela fechou devagar,
Vejo através dela as nuvens cinzentas,
E de repente...o Sol...mas que pena...eu já fechei minha janela.

Ta lindo fofa.
Beijo

Vieira Calado disse...

Há sempre um tempo para voltarmos a pensar em nós mesmo.
Mesmo que isso, às vezes, custe.
Um beijinho

doisolhinhos disse...

Tudo está bem.
E a Xinha? Com'é? Com tanta chuva, ainda se constipa e depois é só espirrar.
Um dia destes li um comentador - terá sido aqui, já não me lembro - que se fartava de espirrar. Acedi ao seu blog e fartei-me de rir, mas como não guardei o link, agora não o encontro. Queria rir.
Alguém, s.f.f., escreve uma piada?
Desculpa lá, estou um bocado parva, mas também não faz mal, é preferível andar parva do que a dar com a cabeça nas paredes.
Beijinhos

Beautiful Stranger disse...

ótimo 'post', gostei muito do seu blog...

;)
http://strangerbeautiful.blogspot.com/

koruja disse...

Pode-se almejar muito, querer tudo ou até um bocadinho, mas que está catalogado como inacessivel, mas nunca jamais, esquecermo-nos de nós.
Jamais perder o nosso amor próprio, é ele que vive contigo, e te faz sorrir de quem tu és.
Revela esse orgulho de seres quem és, e tudo se ilumina :)


Bijalhufasssssssss

Borboleta disse...

Mais do que amar e ser amadada, é nós vivervos para nós mesmos! Pois nada nem ninguém saberá melhor do que nós, aquilo que só mesmo nós saberemos de nós próprios...

Já comecei com as minhas "confusões de palavras"...a ideia foi prepositada...quero evidenciar o eu, o nós como se estivesses a falar para o teu reflexo!

Vive, ama, sê amada, sente a saudade e a alegria...se sentires a tristeza, passeia na chuva e deixa que ela lave a tristeza com as gotas da felicidade que pode sempre existir em ti!

Beijinhos

Paula Raposo disse...

Excelente!! Gostei muito de te ler. Beijos.

Inês disse...

Oi
olha Xinha já andei a dar muitos mergulhos por ti, espero que tenhas sentido a brisa da maré que te mandei num suave beijo.
Quanto ao texto: Excelent..
bju
;)

sonhos disse...

terás essa porta aberta do tamanho que mereçes, caminha em busca de tua felicidade com passos firmes.

Bjs

Inês disse...

Ai, ai, beautiful sentiments.
Começo a ficar sem palavras pa estes bwlíssimos textos...
bju grande.
continua assim...

Inês disse...

oi
desculpa vim corrigir uma coisa do ultimo comentario.
errata: bwlíssimos(não)
o q queria dizer é: belíssimos
bju
visita o meu sempre que quiseres
bju