7 de outubro de 2008

Voltarei

Fugi do teu majestoso conto de fadas ...
... onde todas as noites eram estreladas ...
... onde o sol era sempre brilhante ...
... e a Lua tinha um efeito estonteante ...

~~ não me consegues segurar ~~

... não consigo estar presa ...

.. sinto-me num cativeiro, uma presa ...

... parti a fria e grossa corrente ...

.. nunca leste o que me ia na mente ..

~~ não me consegues quebrar ~~

Não me procures ...
... com a busca, não te tortures ....
.. para longe, num sonho lindo, vou voar ...
... só com os olhos, não me consegues achar ...
... Contigo, estou enterrada ...
... muitos pés debaixo da terra molhada ...
~~ não me consegues mudar ~~

Já não sou mais eu .. não me conheço ...

... as minhas asas já não sabem o que é voar ...

... para pertinho de ti, espero em breve voltar ...

... preciso apenas de me re-encontrar ...

... apenas te darei tempo, para me aceitares ...

... tal como sou, no amor e na doença, na sorte e nos azares ...

~~ não me consegues afastar ~~

31 comentários:

fi disse...

Gostei muito deste poema.
Talvez precises de te encontrar, para seres tu prórpia a dizer às tuas asas como hão-de voar.

Boa sorte, nesta tua busca interior*

Beijinhoo

sonhos disse...

Por vezes é preciso afastarmo-nos, para nos encontrar-mos, desejo-te muita sorte na tua busca interior.

Beijinhos

Véu de Maya disse...

Linda viagem poética cheia de recantos e mistérios...com muitas contradições para conjugar...gostei

bjinho

Ana Diniz disse...

Um amor em busca da verdade do coração. Apenas amo, se amo-me. Apenas encontro, se encontro-me. Uma busca pela liberdade interior e pelo amor sereno. Vai encontrar!

LUX

Beijos, querida!

Ana

Angel disse...

Por vezes é mesmo assim..tempo para tentar com que tudo corra da melhor forma..como te entendo bem..beijinhos para ti..sempre com muitos Sonhos

Sol da meia noite disse...

Belas palavras encontraste para compor esta poesia...

Precisamos trilhar o caminho do afastamento, libertando-nos do que nos oprime... depois, mais tarde, esse mesmo caminho será de retorno, nos levará de volta ao lugar de onde partimos...

Beijinho te deixo *
:-)

Desnuda disse...

Xinha, amiga querida,

um dos mais belos poemas que li. Narra com rara beleza e simplicidade o que vai nos sentires da mente e na alma, que necessitam de uma maior observação e reavaliação nossa. É tão assim...


Carinhoso beijo.

eu disse...

Só posso dizer: Força, quem fala assim está convicta do que quer.
Beijo

ONDINHAS disse...

apenas um grande beijinho, e dizer que é um poema muito sentido!

EU disse...

Uma colectânea de pensamentos é uma farmácia moral onde se encontram remédios para todos os males."
Voltaire

um beijo enorme Xinha and keep smling and writing!!

O Profeta disse...

Impressionante...!


Doce beijo

MADRUGADA... disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MADRUGADA... disse...

"contigo, estou enterrada muitos pés debaixo da terra molhada"

Bom momento,
cumprimentos.

Gerlane disse...

Quanta consciência, com versos tão magistralmente tecidos.

Beijos, querida!

Marta disse...

Há dias em que precisamos realmente de estar sozinhas, em silêncio...
Só pelo prazer nisso...
Obrigada pela visita...
Beijos e abraços
Marta

Anja Rakas disse...

A gente afasta o que nos faz bem.
A gente afasta pedaços da felicidade de olhos fechados.
Não te afastes de ti mesma.
Beijo

GUILHERME PIÃO disse...

É a vida, sempre a procura de algo melhor...
Abraços

Ronaldo Rodrigues. disse...

uaaau.
muito lindo seu blog, super particular seu modo de colocar tudo nele. parabens.
abraços do viajante de Goiania

Ana disse...

Ninguém consegue afastar quem foge querendo voltar.
Um poema lindo como tu.

Só Eu disse...

Eu não voltarei! (porque não me vou nunca deste espaço tão bonito...)
Gostei (mais uma vez) do que li.
Beijinhos

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Lindo poema, Xinha! Vou pegar a sua imagem. Acabei de postar, amiga. Ajude-me nesse meu re-começo.
Um beijo,
Renata

Multiolhares disse...

Existe muitas procuras mas a interior deveria ser a primeira
beijinhos

NM disse...

Tantas, mas tantas vezes e ao longo da vida, as relações com os seres humanos são inevitavelmente assim... Centrei-me, foquei-me e senti o que acabaste de dizer...
Um enorme beijo...
NM

lua prateada disse...

Belo e fantásticamente forte ...E sim amiga ama, mas não dexes que alguem faça com que deixes de ser quem és,pois tu o teu EU é mais importante que qualquer outra coisa.
Beijinho prateado com carinho

SOL

TENHODOISOLHINHOS disse...

"Sentires".
Para além da imaginação???

janelasdavida disse...

Belo poema! Linda foto!
Me fez lembrar esse poema... Me permita... Bjim!

Receita contra dor de amor

Chore um mar inteiro com todos os seus barcos a vela.
Chore o céu e as suas estrelas os seus mistérios e o
seu silêncio.
Chore um equilibrista caminhando sobre a face de um poema.
Chore o sol e a lua a chuva e o vento para que uma nova
semente entre pela janela a dentro.

Autor:Roseana Murray

Maria Anjos Varanda disse...

Adorei este poema....lindo...
dos mais bonitos que tenho lido...
Parabéns

Beijos

João da Silva disse...

Emocionante, inebriante mesmo.
Amei.
Beijos carinhosos!

"Sofi@" disse...

POr vezes à momentos na nossa vida, que necessitamos de parar e epnsar um pouco sobre tudo, e termos acerteza que o que estamos a fazer é o mais correcto, e se ele realmente nos querer ele vai ter que esperar.
Beijo



"Sofi@"

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Xinha, belo poema...Espectacular...
Beijos

pensamentosametro disse...

Ao longe vê-se melhor.


Bjos



Tita